segunda-feira, 2 de março de 2009

Bravos” caem de pé ante Tomar

O GRUFC- Guimarães Rugby Union Football Club – recebeu no passado dia 1 de Março pelas 10:00 o A.A. Thomar em jogo a contar para o Camp. Nacional da 2ª Divisão Zona Norte/Centro Grupo dos Não Apurados.

O jogo decorreu em casa emprestada ( no complexo Municipal de Lousada) porque o futuro campo de jogos do GRUFC, o campo central do complexo desportivo das Pistas Gémeos Castro ainda não se encontrar pronto para receber jogos oficiais. Faltam, além de pequenos retoques no relvado, os postes de jogo sem os quais não é permitido competir, material que estará dentro em breve lá instalado.

Em relação ao jogo, e apesar dos “Bravos” de Guimarães se terem batido de igual com os de Tomar, a vitória acabou por sorrir aos visitantes que, com maior experiência competitiva souberam dar a volta ao resultado desfavorável da primeira parte de 10-07 e acabariam por ganhar 10-15 no fim do tempo regulamentar.

Guimarães, com menor poder de choque e menor poderio físico, apostou nesta partida no seu jogo das linhas atrasadas, estratégia que surtiu efeito logo aos 15 minutos, após uma recuperação de bola a cinco metros da sua linha de ensaio, os Bravos conseguiram um ataque em velocidade e penetração que só acabaria na linha de ensaio de Tomar. Cinco pontos ganhos pois foi falhado o chuto de conversão aos postes.
O Tomar fazia jogar sobretudo o seu pack avançado tentando criar buracos na defesa de Guimarães para a seguir lançar as linhas atrasadas em velocidade. Com grande espírito de sacrifício Guimarães ia segurando o resultando até que por volta dos 25 min de jogo Tomar faria um ensaio com as suas linhas atrasadas. Culpas para a equipa de Guimarães que infantil mente se distraiu quando estava a defender uma falta a 5 metros da sua linha de ensaio. Cinco pontos a que se acrescentariam 2 do chuto de conversão.
Guimarães tomaria uma vez mais a dianteira do marcador aos 35 minutos por mais um belo ensaio de equipa com 4 jogadores a penetrarem em apoio e com rapidez pelo meio do Tomar.

Na segunda parte assistiu-se sobretudo a um jogo em que os desgaste e lesões físicas foram mais notórias nos atletas de Guimarães, mercê da menor experiência competitiva. Ainda assim o Tomar sentiu enormes dificuldades para igualar o marcador o que viria a fazer por volta do minuto 60 através de uma penalidade (3 pontos). Nesta fase do jogo verificava-se que o número de faltas era cada vez maior, no sentido de fazer o jogo perder ritmo e parar ataques que de parte-a-parte podiam ter sido decisivos.
A faltar sensivelmente 10 minutos de jogo e após largos minutos de supremacia dos da casa aconteceria o ensaio (5) que contra a corrente de jogo faria o resultado final do jogo de 10-15.
Mérito então para as duas equipas que souberam ter um enorme respeito por ambas e pelo fair-play demonstrado.


Nota positiva ainda para o público (cerca de 3 dezenas) que num domingo de manhã se deslocou a Lousada para ver uma modalidade que começa a ganhar expressão no concelho.


Eládio Ribeiro
Coordenador de comunicação e imprensa

2 comentários:

Gigante disse...

Hiladio tenho o video do nosso grito contra o tumar se quiseres diz.

Eládio disse...

manda para o meu mail:


workribeiro@gmail.com